19 de julho de 2011
Imprimir | Indicar a um amigo Implante é usado no cérebro para restaurar memória

Cientistas americanos criaram um implante para océrebro que restaurou a memória em ratos. O experimento é um primeiro passo para o desenvolvimento de próteses neurais para tratar efeitos de demência, derrames e outras lesões cerebrais em humanos.

Nos últimos anos, neurocientistas desenvolveram implantes que permitem a pessoas paralisadas usar seus pensamentos para ativar membros artificiais.

No novo trabalho, pesquisadores das universidades Wake Forest e do Sul da Califórnia usaram as técnicas para ler a atividade neural a fim de melhorar a função cerebral em vez de ativar aparelhos externos.

A equipe, liderada por Sam A. Deadwyler, treinou ratos para lembrar qual de duas alavancas idênticas eles deveriam pressionar para receber água. Primeiramente, os animais viam uma alavanca aparecer e, depois de um tempo, tinhamque se lembrar de pressionar o outro dispositivo para receber a recompensa. Em cada tentativa, o roedor tinha que lembrar qual alavanca aparecia primeiro para fazer sua escolha.

Gravação

Os ratos receberam um implante com uma rede de eletrodos, que ia do topo da cabeça até regiões próximas do hipocampo, estrutura crucial para a formação de memórias em ratos e em humanos.

Os pesquisadores usaram uma droga para "desligar" uma dessas áreas. Assim, os ratos não se lembrariam de qual alavanca pressionar.

Antes, os cientistas gravaram sinais emitidos pela região do cérebro conectada ao implante e depois desligada. Eles reproduziram os sons por meio do dispositivo como se fosse uma melodia, ativando a memória dos animais.

Os cientistas dizem que o sistema pode ser adaptado paraser usado em pessoas. O problema é que o implante precisa gravar uma memória antes de reproduzi-la. Em pessoas com problemas graves, esses sinais podem ser fracos demais.A memória humana também é muito complexa e envolve outras áreas do cérebro. Mas a implantação do dispositivo, ao menos, serviria para tarefas simples, como lembrar onde algo está guardado e onde fica o banheiro, por exemplo.



Fonte: O SulCaderno Reportagem | Pág. 1 - Clipado em 18/07/2011




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]