29 de outubro de 2015
Imprimir | Indicar a um amigo Teste para Alzheimer e esquizofrenia em criação

Cientistas chilenos avançam no desenvolvimento de exame inédito que busca permitir o diagnóstico precoce e preciso de dois dos distúrbios mentais de maior impacto social e econômico: esquizofrenia e Alzheimer.
Hoje em dia não há nenhum teste específico que possa confirmar essas doenças, cujo diagnóstico é alcançado após um longo período de observação clínica e, na maior parte do tempo, quando as condições estão em fase avançada. A pesquisa do Instituto de Neurociência Biomédica do Chile concluiu que, nos dois casos, é possível detectar as doenças mediante análise dos movimentos oculares para a esquizofrenia, e da atividade cerebral no Alzheimer.
– Em nossas pesquisas, descobrimos que os movimentos oculares naturais e seu reflexo correspondente nos sinais cerebrais são diferentes nos pacientes estudados e, por isso, tornam-se importantes biomarcadores para estas doenças – explicou o médico Pedro Maldonado, líder da pesquisa.


PARA RETARDAR DECLÍNIO COGNITIVO
No caso da esquizofrenia, o estudo conseguiu determinar que, nos pacientes afetados, houve redução da exploração espacial, ou seja, eles não olhavam todos os lados de uma cena visual. Para o Alzheimer, foi detectada “uma notória diferença dos sinais elétricos que ocorriam no cérebro quando era produzido movimento nos olhos em comparação às pessoas saudáveis”.
Com esses indicadores, os cientistas chilenos esperam desenvolver um teste específico que permita o diagnóstico precoce, o que pode retardar o declínio cognitivo em pacientes afetados por ambas doenças, cujas curas permanecem mistérios para a comunidade científica internacional.
– As intervenções precoces têm um maior impacto no tratamento dos sintomas associados a estas doenças. Elas também reduzem os custos associados ao cuidado e à qualidade de vida destes pacientes – explicou Maldonado.
A esquizofrenia é um transtorno mental que afeta cerca de 1% da população mundial. Já o Alzheimer é a perda neurodegenerativa da memória, que afeta mais de 40 milhões de pessoas no mundo.

 

Clipagem: 29/10/2015 05h20m



Fonte: Zero Hora - Sua vida, p. 36




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]