17 de janeiro de 2015
Imprimir | Indicar a um amigo Semana Municipal de Conscientização do Autismo em São Paulo

SEMANA MUNICIPAL DE CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO
Lei sancionada do vereador Paulo Frange estabelece a Semana Municipal de Conscientização do Autismo em São Paulo
O vereador Paulo Frange teve sancionada no sábado (dia 10/Jan.2015), a Lei nº 16.101/15 que inclui a Semana Municipal de Conscientização do Autismo para ser comemorada anualmente, sempre na primeira semana do mês de abril. A Semana Municipal de Conscientização do Autismo irá promover campanhas publicitárias e institucionais, seminários, palestras e cursos sobre a síndrome do autismo, possibilitando assim, maior treinamento e capacitação para os profissionais de saúde e educação.
É importante lembrar que 2 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, um dia marcado para a sensibilização mundial sobre esta realidade. O autismo é um termo geral usado para descrever um grupo de transtornos de desenvolvimento do cérebro, conhecido como Transtornos do Espectro Autista – TEA.
O TEA é um conjunto de manifestações que afetam o funcionamento social, a capacidade de comunicação e implicam em um padrão restrito de comportamento, geralmente acompanhado de deficiência intelectual.
Há mais de 10 anos o Vereador Paulo Frange vem acompanhando a discussão sobre o autismo no Brasil. No final do ano de 2014, o Ministério da Saúde incorporou o primeiro medicamento para o sintoma do autismo.
O Sistema Único de Saúde passará a oferecer o primeiro medicamento para tratar dos sintomas de autismo. O medicamento, conhecido como Risperidona será incorporado no início de 2015 para atender cerca de 20 mil pacientes por ano. 
Segundo a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 70 milhões de pessoas no mundo tem essa síndrome. No Brasil, a estimativa é de 2 milhões de pessoas. A expectativa é que o Ministério da Saúde invista R$ 669 mil na compra do remédio.
São realizadas ações em mais de 40 mil Unidades Básicas de Saúde para acompanhamento, identificação e estimulação precoce. Os pacientes também são acolhidos nas unidades da Rede Psicossocial e nos Centros Especializados Reabilitação (CER) habilitados pelo Ministério da Saúde, por meio de ações coordenadas por equipes multiprofissionais, a habilitação/reabilitação da pessoa com autismo é focada nas dimensões cognitivas e de linguagem oral, escrita e não verbal, incluindo intervenções educativas e comportamentais.



Fonte: http://www.paulofrange.com.br/noticias_431.html




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]