17 de julho de 2014
Imprimir | Indicar a um amigo BURN-OUT - quando a exaustão com depressão causa homicídio. Mãe de filho autista perde o controle.
Mãe sendo atendida pelos Bombeiros
Mãe sendo atendida pelos Bombeiros

De acordo com informações colhidas no local, era por volta das 09h40min, quando uma vizinha passava defronte a residência e presenciou a mulher ferida sentada na calçada em frente a casa.

Rapidamente, vendo a mulher ensanguentada, a vizinha acionou o Corpo de Bombeiros que de imediato foi até o local para prestar o atendimento à vitima.

A vitima que estava muito ferida, com um golpe de facão no pescoço e um no braço, durante o atendimento informou que o filho também estava ferido dentro da residência e rapidamente os socorristas entraram na residência para localizar o filho da mulher e ao entrar em um quarto localizaram muito sangue e um rapaz caído no chão, já sem vida.

Os socorristas acionaram a Policia Militar, que foi até o local e acompanhou o trabalho do Corpo de Bombeiros, que após imobilizar a mulher para realizar o encaminhamento para o hospital de plantão, ela ainda informou que teria matado o filho com golpes de facão e após perceber o que havia feito, ela tentou contra a própria vida.

A equipe do Setor de Homicídios da Sétima Subdivisão Policial esteve no local realizando o levantamento do crime.

Após receber a noticia do crime, a diretora da escola onde o jovem estudava, foi até o local  e informou que seu aluno, a vitima Thiago Henrique Bertipaglia de 19 anos, teria acabado  de ser entregue à mãe que o recebeu no portão, pois o filho havia passado mal na APAE e por isso foi levado para casa.

Familiares informaram que a mãe acusada de ter matado o filho sofria de depressão e que recentemente esteve internada e informaram ainda que Thiago era um jovem com deficiência intelectual e que era muito agitado.

Um facão que foi usado no crime foi recolhido e encaminhado para perícia. O corpo do jovem foi recolhido e encaminhado para o IML para os procedimentos legais.

A perícia irá apurar para saber se houve luta corporal entre mãe e filho e a Policia Civil, Setor de Homicídios já trabalha no caso para saber o que realmente aconteceu para que esse crime ocorresse.

Reportagem:Marcio André



Fonte: UMUARAMA 24 H




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]