24 de abril de 2014
Imprimir | Indicar a um amigo CÂNCER - SUS passará a oferecer exame

Um exame considerado por médicos como fundamental para o acompanhamento de pacientes que tiveram ou estão com câncer, o PET-CT, passará a ser ofertado no Sistema Único de Saúde (SUS). A inclusão ocorre com atraso de pelo menos 13 anos em relação às clínicas particulares e num formato ainda muito acanhado, avalia a sociedade médica.


O acesso será permitido para pacientes com linfoma, com câncer de intestino grosso com lesão hepática e em alguns casos de câncer de pulmão. Uma lista de opções bem menor do que a ofertada para usuários de planos de saúde. Desde o início do ano, operadoras são obrigadas a garantir o exame para pelo menos oito indicações. Entre elas, casos de câncer de mama e de pele.


– É o primeiro passo, mas esperávamos mais. Os tratamentos são mais dirigidos. Evitam-se cirurgias e tratamentos desnecessários e, além disso, o exame traz mais chances de diagnosticar precocemente novos focos de câncer no paciente – afirmou o presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, Celso Ramos.


De acordo com o profissional, um número considerável de estudos demonstram que o uso do PET permite uma economia na área de saúde.


A assessora técnica da Secretaria de Atenção à Saúde, Inez Gadelha, rebate as críticas.
– A decisão foi adotada de acordo com critérios rígidos, em evidências que demonstram quais as melhores indicações, com melhores resultados.


Pelos cálculos do Ministério da Saúde, 20 mil pacientes serão diretamente beneficiados pelo exame.O investimento com os exames será de R$ 31 milhões anuais. Além de uma indicação acanhada, Ramos disse estar preocupado com a forma de implantação do sistema.


Embora o PET de forma geral tenha um impacto positivo na economia, ele é um exame caro. A dose do radiofármaco usado no teste custa, em média, R$ 800.
O governo terá até 180 dias para regular a medida. O exame deve estar disponível em 21 estados brasileiros.


Fonte: Diário Catarinense

Geral - Pág. 36

Clipagem: 24/04/2014 03h25



Fonte: Diário Catarinense




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]