03 de abril de 2014
Imprimir | Indicar a um amigo Inaugurados dois Caps com atendimento 24 horas em Canoas/RS
Taiane Fagundes/SES
Taiane Fagundes/SES

A rede de saúde mental em Canoas passa a contar a partir de hoje com dois Centos de Atenção Psicossocial com atendimento 24 horas. A Secretaria Estadual da Saúde (SES) criou nos últimos anos incentivos novos para esses serviços, permitindo que novos tenham sido abertos e ampliando assim o acesso aos usuários com problemas psíquicos, principalmente atrelados ao uso de álcool de outras drogas.


 
As inaugurações dos centros ocorreram na manhã desta quarta-feira (02), com a presença da secretária Sandra Fagundes. “O nosso objetivo é melhorar o acesso aos usuários, sempre com qualidade e inclusão, que é um dos fatores mais importantes ao falarmos de saúde mental”, afirmou. A secretária também destacou a importância em oferecer esse tipo de serviço de forma 24 horas. “A fissura pela droga ou um surto são coisas que não têm hora para aparecer, um Caps que está sempre aberto possibilita que o usuário busque ajuda quando mais precise”, completou. A cerimônia de inauguração teve ainda a presença do secretário municipal de saúde, Marcelo Bósio, e do prefeito Jairo Jorge, que saudaram o apoio do Governo do Estado na iniciativa. “Não basta enfrentar a epidemia das drogas com palavras, é preciso ter uma rede preparada para atender essas pessoas”, disse Jairo.


 
Uma das novas unidades canoenses localiza-se na rua 15 de Novembro, 82 – bairro Nossa Senhora das Graças. Ela tem seu atendimento voltado exclusivamente para usuários de álcool e drogas. Por parte do Estado, ela terá um financiamento mensal de R$ 36,6 mil. Para a outra unidade, que fica na rua Frederico Ludwig, 180 – Centro, será repassado R$ 26,2 mil mensais. Além dessas duas, existem hoje outros 10 Caps 24 horas Estado. Canoas é o primeiro município, à exceção da Capital, a possuir mais de uma unidade com este horário de atendimento.


 
Os Caps oferecem atendimento à população, realizam o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. Os centros também atendem aos usuários em seus momentos de crise. Esses locais contam com uma equipe multiprofissional composta por médico/psiquiatra, psicólogos, enfermeiros, dentre outros.


 
A SES disponibiliza diversos tipos de financiamentos na área de saúde mental aos municípios. Para os Caps, os custeios mensais vão de R$ 12 mil a R$ 36,6 mil. Municípios com menos de 16 mil habitantes, e que por isso não atendem às normas para ter um Caps, recebem um incentivo de R$ 8 mil a R$ 9,6 mil por mês para a implantação de um Núcleo de apoio à atenção Básica (NAAB), que é um serviço de suporte aos profissionais da atenção básica na área de saúde mental, hoje existentes em 114 cidades.


 
O Estado ainda oferece outros repasses na área, como: unidades de acolhimento adulto e infanto-juvenil (R$ 10 mil e R$ 12 mil mensais, respectivamente), serviços de residenciais terapêuticos (R$ 1 mil por morador), oficinas terapêuticas (R$ 1,5 mil em municípios com Caps e R$ 3 mil para os que não possuem), e equipes de redução de danos (R$ 18 mil à 26 mil por ano).


 
Fonte: http://www.saude.rs.gov.br/conteudo/8200/?Inaugurados_dois_Caps_com_atendimento_24_horas_em_Canoas
Clipado: 02/04/2014 - 23h30






Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]