27 de março de 2011
Imprimir | Indicar a um amigo Tecnologias favorecem inclusão do aluno com Autismo

 

Crianças com autismo podem ter seu desenvolvimento e qualidade de vida melhorados com diagnóstico precoce aliado a tecnologias educacionais específicas. O Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCT) atua nesse sentido, por meio da sua área de Gestão da Produção, integrando projeto de inclusão dessas crianças na Rede Pública de Ensino, coordenado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com participação da Secretaria de Educação de São João de Meriti (RJ).
 O trabalho será mostrado ao público, inaugurando o ciclo Terças Tecnológicas 2011, na terça-feira (29), às 14h30.
 A palestra Tecnologias para inclusão do aluno com autismo será apresentada pelos engenheiros de produção Saul Eliahu Mizrahi e Janete Rocha Cícero, tecnologistas da área de Gestão da Produção/INT. Eles mostrarão as iniciativas desenvolvidas pelo INT no âmbito do projeto Perspectivas Educacionais Inclusivas para o Aluno com Autismo na Rede Pública de Ensino, que abrangem a produção de artefatos para utilização no processo de desenvolvimento do aluno, além da implementação de tecnologias de gestão. Em seguida, fala a coordenadora do projeto, a psicopedagoga Dayse Serra, professora adjunta de Educação Especial e Inclusiva do Instituto de Educação da UFF, doutora em psicologia, com ênfase na inclusão dos alunos com autismo.
Também mostram suas experiências a diretora Simone Machado de Oliveira e as professoras Denise Tavares e Magda Fernandes de Carvalho, da Escola Municipal Especial Profª. Mariza Azevedo Catarino, vinculada à Secretaria de Educação de São João de Meriti. A escola tem concentrado esforços no atendimento especializado para os alunos autistas, tendo origem no Programa de Atendimento ao Autismo, que inicialmente atendia a apenas cinco alunos identificados com a deficiência. Hoje, a unidade atende a mais de 70 crianças com autismo e tem concentrado as iniciativas do projeto focado no desenvolvimento desses alunos.
 Tecnologias inclusivas 
A confecção de brinquedos educativos é um dos pontos desenvolvidos pelo INT voltado aos alunos com autismo, realizados pela área de Gestão da Produção junto com a área de Desenho Industrial do Instituto, responsável pelo design dos artefatos. "As cores, formas, texturas, movimentos, sequências lógicas, múltiplas linguagens, sons e materiais facilitam a ativação do sistema perceptivo-motor da criança com autismo", explica o tecnologista Saul Mizrahi, doutor em engenharia de produção, com foco na gestão estratégica multicultural aplicada a instituições de ensino. Os protótipos dos artefatos educativos serão mostrados na palestra das Terças Tecnológicsa, com participação do designer Pedro Braga.
 A atividade do Instituto no projeto abrange ainda a implementação de tecnologias de gestão, que culminou com a elaboração do manual de planejamento estratégico da escola Profª. Mariza Azevedo Catarino, reunindo indicadores para avaliação do processo de ensino/aprendizagem, e com a instalação do sistema de gestão Sigesc Web, com treinamento dos professores. Com a inclusão da avaliação psicopedagógica da pessoa com autismo, o software possibilitou ainda o compartilhamento das informações reunidas na base de conhecimento da escola especial e outros dados informativos como coletânea de artigos sobre o tema.
Além dos professores, o projeto abrange a capacitação de psicomotricistas, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos e familiares dos alunos com autismo. "A troca de experiências e a orientação multidisciplinar envolvem desde a higiene pessoal até os estímulos para a comunicação", descreve Mizrahi.
O ciclo Terças Tecnológicas é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, apresentando projetos como este, desenvolvidos pelo INT. O objetivo da instituição com o evento é estimular o debate e a interação entre tecnologistas e o público universitário, e divulgar tecnologias inovadoras para sociedade.
Inscrição gratuita com direito a certificado de patrticipação pelo email [email protected] Ascom do INT)

Jornal da Ciência - Edição 4222 - Notícias de C&T - Serviço da SBPC


Crianças com autismo podem ter seu desenvolvimento e qualidade de vida melhorados com diagnóstico precoce aliado a tecnologias educacionais específicas. O Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCT) atua nesse sentido, por meio da sua área de Gestão da Produção, integrando projeto de inclusão dessas crianças na Rede Pública de Ensino, coordenado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com participação da Secretaria de Educação de São João de Meriti (RJ).

 O trabalho será mostrado ao público, inaugurando o ciclo Terças Tecnológicas 2011, na terça-feira (29), às 14h30.

 A palestra Tecnologias para inclusão do aluno com autismo será apresentada pelos engenheiros de produção Saul Eliahu Mizrahi e Janete Rocha Cícero, tecnologistas da área de Gestão da Produção/INT. Eles mostrarão as iniciativas desenvolvidas pelo INT no âmbito do projeto Perspectivas Educacionais Inclusivas para o Aluno com Autismo na Rede Pública de Ensino, que abrangem a produção de artefatos para utilização no processo de desenvolvimento do aluno, além da implementação de tecnologias de gestão. Em seguida, fala a coordenadora do projeto, a psicopedagoga Dayse Serra, professora adjunta de Educação Especial e Inclusiva do Instituto de Educação da UFF, doutora em psicologia, com ênfase na inclusão dos alunos com autismo.

Também mostram suas experiências a diretora Simone Machado de Oliveira e as professoras Denise Tavares e Magda Fernandes de Carvalho, da Escola Municipal Especial Profª. Mariza Azevedo Catarino, vinculada à Secretaria de Educação de São João de Meriti. A escola tem concentrado esforços no atendimento especializado para os alunos autistas, tendo origem no Programa de Atendimento ao Autismo, que inicialmente atendia a apenas cinco alunos identificados com a deficiência. Hoje, a unidade atende a mais de 70 crianças com autismo e tem concentrado as iniciativas do projeto focado no desenvolvimento desses alunos.

 Tecnologias inclusivas

A confecção de brinquedos educativos é um dos pontos desenvolvidos pelo INT voltado aos alunos com autismo, realizados pela área de Gestão da Produção junto com a área de Desenho Industrial do Instituto, responsável pelo design dos artefatos. "As cores, formas, texturas, movimentos, sequências lógicas, múltiplas linguagens, sons e materiais facilitam a ativação do sistema perceptivo-motor da criança com autismo", explica o tecnologista Saul Mizrahi, doutor em engenharia de produção, com foco na gestão estratégica multicultural aplicada a instituições de ensino. Os protótipos dos artefatos educativos serão mostrados na palestra das Terças Tecnológicas, com participação do designer Pedro Braga.

 A atividade do Instituto no projeto abrange ainda a implementação de tecnologias de gestão, que culminou com a elaboração do manual de planejamento estratégico da escola Profª. Mariza Azevedo Catarino, reunindo indicadores para avaliação do processo de ensino/aprendizagem, e com a instalação do sistema de gestão Sigesc Web, com treinamento dos professores. Com a inclusão da avaliação psicopedagógica da pessoa com autismo, o software possibilitou ainda o compartilhamento das informações reunidas na base de conhecimento da escola especial e outros dados informativos como coletânea de artigos sobre o tema.

Além dos professores, o projeto abrange a capacitação de psicomotricistas, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos e familiares dos alunos com autismo. "A troca de experiências e a orientação multidisciplinar envolvem desde a higiene pessoal até os estímulos para a comunicação", descreve Mizrahi.

O ciclo Terças Tecnológicas é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, apresentando projetos como este, desenvolvidos pelo INT. O objetivo da instituição com o evento é estimular o debate e a interação entre tecnologistas e o público universitário, e divulgar tecnologias inovadoras para sociedade.

Serviço: 

Terças Tecnológicas - 2011

Tema: Tecnologias para inclusão do aluno com autismo

Data: 29 de março

Horário: 14h30 às 16h30

Local: Auditório Fonseca Costa / Instituto Nacional de Tecnologia (Av. Venezuela, 82 - Praça Mauá - Rio de Janeiro)

Palestrantes: Saul Eliahú Mizrahi e Janete Rocha Cícero (Divisão de Gestão da Produção/INT); Dayse Serra (professora adjunta de Educação Especial e Inclusiva do Instituto de Educação da Universidade Federal Fluminense); Simone Machado de Oliveira, Denise Tavares e Magda Fernandes de Carvalho (diretora e professoras da Escola Municipal Especial Professora Mariza Azevedo Catarino/Secretaria de Educação de São João de Meriti)


Inscrição gratuita com direito a certificado de participação pelo email: [email protected]

 



Fonte: www.jornaldaciencia.org.br




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]