02 de janeiro de 2014
Imprimir | Indicar a um amigo Planos de saúde: direito de mais 87 novos procedimentos a partir de hoje

A partir deste mês, os beneficiários de planos de saúde individuais e coletivos terão direito a mais 87 procedimentos, incluindo 37 medicamentos orais para o tratamento domiciliar de diferentes tipos de câncer e 50 novos exames, consultas e cirurgias.

A medida é resultado de consulta pública realizada em 2013 pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), e beneficia 42,5 milhões de consumidores com planos de saúde de assistência médica e outros 18,7 milhões consumidores com planos exclusivamente odontológicos.

A principal novidade no rol de procedimentos da agência é a inclusão de tratamento para o câncer em casa, com medicamentos via oral. Serão ofertados medicamentos para o tratamento de tumores de grande prevalência entre a população, como estômago, fígado, intestino, rim, testículo, mama, útero e ovário. A terapia medicamentosa oral contra o câncer promove maior conforto ao paciente e reduz os casos de internação para tratamento em clínicas ou hospitais.

"Os planos de saúde serão obrigados a oferecer a seus beneficiários o que há de mais moderno no tratamento médico. como o caso desses 37 novos medicamentos que serão incorporados ao tratamento do câncer. É uma mudança de paradigma e um avanço importante para complementar o cuidado do paciente da saúde suplementar", afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

O novo rol também contempla o cuidado integral à saúde e o tratamento multidisciplinar ao prever na cobertura obrigatória consulta com fisioterapeuta, além de ampliar o número de consultas e sessões de seis para 12 com profissionais de especialidades como fonoaudiologia, nutrição, psicologia e terapia ocupacional. Pacientes. por exemplo, que queiram se submeter a laqueadura, vasectomia, cirurgia bariátrica, implante coclear e ostomizados ou estomizados têm direito a 12 sessões de psicologia.

NOVOS PROCEDIMENTOS - Além disso, foram incluídos 28 cirurgias por videolaparoscopia (procedimentos menos invasivos que reduzem us riscos para o paciente e o tempo de internação), além do tratamento de dores crônicas nas costas utilizando radiofrequência e tratamento de tumores neuroendócrinos por medicina nuclear. Também foi estabelecida a obrigatoriedade do fornecimento de bolsas coletoras intestinais ou urinárias para pacientes ostomizados. Além das bolsas, também devem ser ofertadas ao paciente os equipamentos de proteção e segurança utilizados conjuntamente com elas. como as barreiras protetoras de pele.

No rol odontologia, passam a constar a realização do enxertos periodontais, teste de identificação da acidez da saliva; e tunelização (cirurgia de gengiva destinada a facilitar a higienização dentária).

"Historicamente, as inclusões de procedimentos no rol não têm causado grande impacto nos custos e nós acreditamos que dessa vez não será diferente. É importante levar em consideração também que o uso de medicamentos para tratamento de câncer e novos procedimentos com tecnologia avançada deverão diminuir o tempo de internação e facilitar a recuperação dos pacientes, Como no caso das cirurgias por videolaparocopia, menos invasivas". salienta o diretor-presidente da ANS, André Longo.

Além de inclusões, a ANS ampliou o uso de outros 44 procedimentos já ofertados no ml da agência. Entre eles, o exame pet scan, que passa de três para oito indicações: além de tumor pulmonar para ululas não pequenas, linfoma e câncer colo-retal, o exame passa a ser indicado também para a detecção de nódulo pulmonar solitário, câncer de mama metastático, câncer de cabeça e Pescoço, melanoma e câncer de esôfago. Com a medida, o exame de angiotomografia coronariana também foi ampliado para pacientes de risco baixo e intermediário para doenças coronarianas, assim como a tomo-grafia de coerência ótica - que agora também tem indicação coberta pelas operadoras para patologias retinianas, entre elas: edema macular cistoide e edema macular diabético.

CONSULTA PUBLICA - A revisão do rol de procedimentos e eventos em saúde foi realizada a partir de consulta pública realizada entre junho e agosto do ano passado e recebeu 7.340 contribuições - o maior número entre as 53 consultas públicas já realizadas pela ANS.

Das contribuições. 50% foram de consumidores. 16% por representantes de operadoras de planos de saúde e 16% por prestadores de serviços de saúde e gestores em saúde.

A ANS alerta para que o consumidor denuncie a operadora caso não consiga agendar o atendimento com os profissionais nu estabelecimentos de saúde credenciados pelo plano. dentro do prazo máximo previsto. ou tenha negadas as coberturas previstas em contrato. Os canais de atendimento da agência são o Disque ANS (0800.701 9656) ou acesse a Central de Relacionamento da agência (www.ans.gov.br).



Fonte: O Sul - Geral - Pág. 7




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]