19 de julho de 2013
Imprimir | Indicar a um amigo Autocuidado: Leitura e envelhecimento

Quem lê bastante retarda a chegada do mal de Alzheimer. Hábito da leitura adia o mal de Alzheimer, desenvolve a fala e fortalece o emocional. 


Ela dá asas à imaginação, é amiga dos solitários e ain- da deixa mente e corpo sãos. A leitura vem sendo considerada, cada vez mais, uma prática terapêutica.


Quando se toma um hábito. ela é capaz de proporcionar diversos benefícios à saúde, inclusive o adiamento do mal de Alzheimer. Segundo o neurologista André Matta, a área do cérebro responsável pela leitura está intimamente ligada à região da memória, assim como às da atenção, da concentração, da visão e da linguagem falada.


Quanto mais se estabelecem conexões entre as áreas, mais elas se desenvolvem. "O Alzheimer é uma doença degenerativa que afeta primeiro a memória e, depois, todas as funções cerebrais. Ter vida mentalmente ativa ajuda a postergara chegada da doença, e uma das atividades indicadas é a leitura", explica Matta.


Habito prazeroso


Para garantir os benefícios dessa prática, é importante que ela seja um prazer, c não uma obrigação. "Os efeitos vêm espontaneamente", diz a psicóloga Sabrina Vasconcelos, coordenadora da parte de psicologia de um hospital, onde a leitura se tomou uma ferramenta terapêutica crucial para os pacientes. "Para os idosos, é uma forma de atualização e motivação. Para as crianças, ler desenvolve os processos de criação, inovação e elaboração critica."


Para o hábito da leitura trazer apenas benefícios, é preciso tomar cuidado com a postura. Ler deitado com travesseiros sob a cabeça está proibido. segundo o ortopedista Deusdeth do Nascimento. A posição pode causar dores no pescoço e, em longo prazo, alterações estruturais complexas.


Mitos rondam leitura e saúde dos olhos.


Em relação à saúde dos olhos, mitos rondam a leitura. De acordo com a oftalmologista Andréa Barbosa, ler em ambientes mal iluminados não causa cegueira nem problemas de visão — apenas desconforto —, assim como ler no ônibus não faz mal nem descola a retina.



Fonte: O Sul - Magazine: pág. 3 Clipado em 12/07/2013




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]