03 de novembro de 2011
Imprimir | Indicar a um amigo Morte de mulheres no parto caem quase pela metade

Graças a um forte avanço nos indicadores de mortalidade materna, o Brasil se tornou um país menos desigual entre homens e mulheres, segundo o relatório do Pnud. O relatório do ano passado mostra que 110 brasileiras morriam a cada 100 mil partos. O deste ano aponta que esse número caiu para 58. O relatório não deixa claro de que período são os números de 2010, somente dizendo que eles se referem ao ano mais recente disponibilizado entre 2003 e 2008.

Diante desse quadro, o Índice de Desigualdade de Gênero (IDG) - calculado com base em indicadores de saúde, educação e participação das mulheres na sociedade - ficou em 0,449 para o Brasil em 2011. No ano passado, ele havia sido de 0,631. Pesou também no índice a taxa de fertilidade na adolescência, que permanece elevada: 75,6 para cada mil nascimentos. O cálculo é feito de acordo com o número de partos de mulheres com idades entre 15 e 19 anos para cada mil mulheres na mesma faixa etária.



Fonte: Jornal do Comércio - Geral - pág. 31 - Porto Alegre




Deseja divulgar seu evento?

Clique aqui e preencha o formulário! É simples!





Palavras de Moacyr Scliar

Na qualidade de profissional da área da saúde, tenho a maior admiração por "O Cuidador", bela publicação editada por Marilice Costi que preenche, com sensibilidade e competência, uma lacuna: aquela representada pela necessidade de amparar os que cuidam de pessoas com limitações. Este periódico é um benefício para toda a sociedade.



Aqui outros depoimentos





Produtos Culturais e Serviços Ltda. - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Brasil - Fone: +55 51 3508.8009 - [email protected]