Editorial

Nesta edição trazemos diversas matérias que tratam de atitudes que nos tornam mais humanos: gentileza, compaixão, a busca de sentido, a luta de familiares dos mais fragilizados. As decisões que tomamos para cuidar de nós mesmos podem ser ampliadas para o coletivo, na partilha e na busca de soluções.

Gentileza gera gentileza, frase tão repetida, mas que devemos ter sempre presente no dia a dia. Confira o depoimento do pai de um menino autista, que aprendeu a gratidão e passou a demonstrá-la no coletivo. Ele e o filho agradecem. Visitam favelas, instituições, muitos lugares, conversando com as pessoas e garimpando crianças com deficiências. Só encontram gente aberta e generosa.

Saiba como a compaixão abre as portas do espírito elevado. Isso gera saúde. Assim como a busca de sentido naqueles momentos em que vida nos desafia com o sofrimento, a culpa e a morte. Saiba mais sobre a Logoterapia.

Leia a Carta de Porto Alegre, resultado do I Encontro de Familiares e Cuidadores de Pessoas com Deficiência Mental. Utilize seu texto para buscar soluções em seu município. Ali estão descritos os motivos pelos quais é tão complicado que casas particulares para o cuidado dessas pessoas deficientes se estabeleçam no país. Lute junto com o Movimento Pró-Vida Assistida, que teve início em Porto Alegre/RS e que se espalha através de outras associações e instituições, pelas redes sociais, comprometendo seu Estado e os Conselhos de Saúde de sua região para encontrar caminhos nessa direção.

Os cidadãos de amanhã que se encontram em situação de vulnerabilidade, aguardando adoção, precisam ter logo sua nova casa, a nova família. Confira a posição de uma especialista na área judicial.

Valorize a questão ambiental – o lugar onde moramos é importante para todos! Especialmente para os mais frágeis. Veja as orientações que podem ser seguidas.

Esclareça-se sobre Arteterapia no Informe. Saiba como ela é importante devido ao seu caráter preventivo e de tratamento. Há muito praticada em diversos países, vem sendo sempre valorizada em todas as nossas edições.

 

E o texto de uma cuidadora. A mãe conta o acompanhamento do filho na luta pela vida. A leveza com que suas palavras tratam de um momento na UTI. O registro de uma escritora.

 

A sabedoria na velhice, nos tempos de Cícero. Cuidar e valorizar os idosos são pensamentos também presentes na Antiguidade. Confira o que escolhemos especialmente para O Cuidador.

 

Desejo uma boa leitura, que desperte em você sentimentos e atitudes que lhe gratifiquem!

 

A Editora